Sabedoria de irmã mais velha #3

Todos no carro, saídos de uma festa… ela sentada entre os irmãos a comer um chupa.

Pelos grunhidos, percebo que um deles lhe pede o chupa (não podem ver ninguém a comer nada).

Antes que eu pudesse dizer alguma coisa, oiço um assertivo “isto é um comprimido que a mana tem que a mana tem que tomar“. 

O irmão nem se atreveu a pedir mais nada e nós mal conseguimos conter uma valente gargalhada!!

Advertisements

Momentos de aflição dos filhos que nos arrancam uma (ou mais) gargalhadas #1

No fim-de-semana, a mais velha lembrou-se de uma que lhe aconteceu há uns 2 ou 3 anos… 

Pelo Natal ela tinha recebido um castelo em cartão, para montar e enfeitar com os autocolantes que trazia. 

Este…


Montámos o castelo e as personagens e ela enfeitou o castelo com alguns autocolantes (com desenhos). Os restantes autocolantes (“milhares” de pequenos quadrados de um material fofinho) ficaram “esquecidos” na caixa. Achámos que correríamos o risco de aparecerem colados em todo o lado…

Não apareceram colados em todo e qualquer lado… foi só nas pernas dela!!! Um dia apanhou a caixa e desatou a colar quadrados cor-de-rosa pelas pernas fora…

Apareceu-nos à frente naquele figura, mais feliz do que se tivesse acabado de receber um brinquedo. 

A cola daqueles autocolantes era boa (mas mesmo boa)… tão boa que tirar-lhe os autocolantes sem ela berrar de dor revelou-se tarefa difícil…

Quando ela percebeu que não ia ser fácil tirar aquilo, desatou a chorar e eu… eu (e o Pai, que nestas coisas é quase pior do que eu) desatei a rir porque já a imaginava a ir para a escola com as pernas naquele estado!!!

Tivémos que enfiar a miúda na banheira para dissolver a cola… ela chorava e eu ria!!!

E quando ela me relembrou disto voltei a rir! E não foi para dentro… soltei uma valente gargalhada!!!